Sistema de bibliotecas da UFRN
Notícia
UFRN participa de debate nacional sobre crises nas universidades 23/11/2017

A Câmara dos Deputados debateu, nesta terça-feira, 21, a crise nas instituições de ensino superior do país e a sustentabilidade da rede pública de universidades, momento no qual parlamentares e debatedores criticaram os cortes no orçamento de 2018 para o ensino superior e para a área de ciência e tecnologia, previstos na proposta encaminhada pelo governo ao Congresso.

O vice-reitor da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), José Daniel Diniz Melo, representou a instituição. Ele destacou que todos os presentes afirmaram apoio ao pleito das universidades e que a presidente da sessão vai encaminhar o pleito de descontingenciamento do orçamento ao presidente da Câmara.

O presidente da Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior (Andifes), Emmanuel Tourinho, destacou que há redução drástica de orçamento dessas instituições, tanto para o pagamento de despesas cotidianas, quanto para investimento.

"Nossos orçamentos para 2018, comparados com os de 2014, corrigidos monetariamente, são 20% menores no custeio e 90% menores em capital. Essa redução é incompreensível para uma Nação que sequer alcançou a taxa de oferta na educação superior dos países vizinhos da América do Sul. Na prática, a falta de recursos de capital inviabilizará a aquisição de livros para bibliotecas, de equipamentos para laboratórios, de itens básicos de infraestrutura para o ensino, pesquisa e extensão e para a gestão das universidades".

Segundo a presidente da Frente Parlamentar em Defesa das Universidades Federais, deputada Margarida Salomão (PT-MG), o debate vai alertar os parlamentares sobre a importância de destinarem emendas para a área. "Nós devemos colocar força no encaminhamento de emendas impositivas, as emendas temáticas das comissões, para suplementar o valor destinado à educação, que, no total do orçamento, é ridiculamente pequeno", declarou.

O debate atendeu a requerimento da presidente da Frente Parlamentar em Defesa das Universidades Federais, deputada Margarida Salomão (PT-MG), e dos deputados Carlos Zarattini (PT-SP), Henrique Fontana (PT-RS), Maria do Rosário (PT-RS) e Paulo Pimenta (PT-RS).


Voltar