Sistema de bibliotecas da UFRN
Notícia
EDUFRN comemora 60 anos e lança coleção de Oswaldo Lamartine 26/05/2022
Arte: EDUFRN
(Foto: Portal da UFRN)

Williane Silva - Ascom-Reitoria

 

A cerimônia de abertura das celebrações alusivas aos 60 anos da Editora da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (EDUFRN), além do lançamento da coleção O Sertão de Oswaldo Lamartine, será realizada nesta sexta-feira, 27 de maio, às 16h, no Auditório Otto de Brito Guerra, na Reitoria. Na ocasião, o reitor da UFRN, José Daniel Diniz Melo, vai registrar ainda os três anos de sua atual gestão.

 

Há seis décadas, a Editora da UFRN contribui para a produção técnico-científica da instituição de ensino, bem como para a arte e a cultura do estado. Com publicações nas linhas institucional, técnico-científica, de recursos didático-pedagógicos, artístico-culturais e de obras clássicas, a EDUFRN é uma das primeiras editoras universitárias públicas do Brasil. 

 

Como ação alusiva ao aniversário, a unidade lançará a coleção O Sertão de Oswaldo Lamartine, que foi uma ação de extensão da EDUFRN e consistiu-se na reedição de um conjunto de livros de autoria do pesquisador e intelectual potiguar Oswaldo Lamartine (1919-2007), com o intuito de registrar e promover a obra ao público contemporâneo. A publicação foi organizada por Vicente Serejo, Graco Aurélio Melo Viana e Helton Rubiano. A iniciativa contou com apoio para impressão da Pró-Reitoria de Extensão (Proex). Além dos exemplares impressos, a coleção pode ser integralmente consultada, em acesso livre, por meio do Repositório Institucional da UFRN.

 

Oswaldo Lamartine

 

Nascido em Natal (RN), Lamartine era filho de Silvina Bezerra de Faria e do ex-governador Juvenal Lamartine. Em 1940, formou-se na Escola Superior de Agricultura de Lavras. Administrou fazendas no interior de vários estados. Foi técnico do Banco do Nordeste, professor da Escola Doméstica e do Colégio Agrícola de Jundiaí. Foi escritor e sertanista, publicando uma vasta bibliografia acerca do cotidiano no sertão nordestino. 


Fonte: Portal da UFRN


Voltar